ADT Security Services - Brasil

ADT dá dicas para a segurança de idosos dentro de casa

A terceira idade é marcada por mudanças no corpo e no cérebro do idoso. Os reflexos e a força dos ossos já não são como antes e, portanto, perder o equilíbrio ao andar ou levantar da cama, por exemplo, torna-se um problema constante. Por esses motivos, o risco de acidentes domésticos é grande e precisa ser levado em consideração.

Segundo a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, pelo menos uma vez por ano, um em cada quatro idosos sofre quedas dentro de casa. Em 34% desses casos, há algum tipo de fratura. E, por ser mais lenta, a recuperação requer maiores cuidados. Para evitar situações do tipo, pequenos hábitos podem ser adotados na rotina dos idosos. A ADT, maior empresa de monitoramento de alarme no Brasil, ressalta algumas medidas que devem ser tomadas no ambiente doméstico para auxiliar na segurança do idoso dentro de casa. Confira.

1. Tapetes antiderrapantes: com a idade mais avançada, o idoso sente dificuldades durante a caminhada, facilitando tropeços e escorregões. A presença de tapetes soltos torna-se uma armadilha. Opte por tapetes e carpetes antiderrapantes por toda a casa, principalmente em áreas que ficam molhadas com frequência, como banheiro, lavanderia e cozinha;

2. Barras de apoio: para ajudar na locomoção do idoso, coloque barras de apoio em pontos estratégicos, como corredores, banheiros e quartos. As barras ajudam a manter o equilíbrio e
evitam acidentes ao longo das atividades diárias;

3. Acessibilidade: adapte os móveis para que o idoso consiga ter fácil acesso a eles, sem perigo de cair e se machucar. Atente-se, também, para a altura dos móveis, como o vaso sanitário, mesas, cadeiras, interruptores, armários, entre outros. Coloque um abajur próximo de sua cama para que ele não precise levantar para acender a lâmpada do quarto;

4. Box: o box de vidro no banheiro pode representar uma ameaça em uma queda durante o banho. Dê preferência a um box de plástico ou de outro material que evite cortes em caso de acidente;

5. Escadas: se a casa tiver escadas, instale corrimãos dos dois lados da parede e coloque uma fita adesiva colorida e antiderrapante nos degraus. Outra medida relevante é centralizar a rotina
doméstica do idoso em um único andar (refeições, banheiro, lazer) e, em alguns casos, a mudança do dormitório do idoso para o térreo pode evitar acidentes;

6. Móveis: evite móveis em locais de passagem como mesas de centro, cômodas e estantes, já que uma pessoa pode esbarrar ou tropeçar nos mesmos. Quanto mais vazio o ambiente, menor a chance de queda;

7. Colchão e cama: a altura da cama deve estar de acordo com a altura do idoso. Se não for viável comprar uma nova, é necessário fazer adaptações, como diminuir ou aumentar os pés da cama. Já os colchões precisam ter densidade adequada ao peso e ao tamanho do idoso para que, dessa forma, não afetem na postura e não dificultem na mobilidade;

8. Segurança eletrônica: é possível, também, contar com a ajuda da tecnologia avançada para garantir a segurança do idoso no lar. É recomendável instalar um sistema de monitoramento de alarme 24h por dia. A Central de Monitoramento recebe sinais e está sempre à disposição nas situações de emergência, basta apertar botões de acordo com a ocorrência: perigo, emergência médica ou incêndio. Além disso, é possível checar o que está acontecendo em casa, sem depender de outras pessoas, utilizando as câmeras com acesso pelo smartphone ou computador.

COMPARTILHAR

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu email.
Alem dos posts, também desejo receber novos materiais gratuitos por email.

Obrigada por se cadastrar!

Agora você receberá em seu e-mail as novidades da ADT, dicas de segurança e muito mais.