ADT Security Services - Brasil

Celulares podem servir como ferramenta de segurança para idosos

Segundo dados do IBGE, a população está envelhecendo cada vez mais. Em 2005, os idosos representavam 9,8% dos brasileiros. Em dez anos, o número subiu para 14,3%. Ao longo desse tempo, a terceira idade também tornou-se mais adepta à tecnologia. Enquanto alguns idosos mantêm aversão a aparelhos eletrônicos, outros mostram interesse, fazem cursos ou pedem auxílio para filhos e netos.

Uma pesquisa da AVG Technologies mostrou que o celular é o dispositivo digital mais comprado e usado por pessoas acima de 60 anos. 86% dos entrevistados afirmaram utilizar o aparelho e 78% dos participantes possuem um smartphone (permitem acesso à internet e a instalação de aplicativos). O que muitos não sabem é que o celular pode ser um ótimo aliado para a segurança pessoal de idosos, facilitando a comunicação com a família e ajudando em casos de imprevistos e emergências.

A ADT, maior empresa de monitoramento de alarme no Brasil, listou algumas vantagens que o celular pode trazer para a segurança da terceira idade. Confira.

1. Acessibilidade: já estão à venda no mercado aparelhos com teclas grandes para quem tem dificuldades de visão. Alguns também possuem uma tecla na parte traseira que permite fazer chamadas de emergência em um único clique. Outros modelos ainda contam com sensor de queda. Se o idoso cair e estiver com o celular no bolso, por exemplo, o movimento brusco é detectado e o aparelho faz uma ligação para um número pré-agendado. (Veja aqui alguns modelos de celulares
indicados para idosos);

2. Rastreador: um smartphone com aplicativo de rastreador pode ser muito importante para idosos que sofrem lapsos de memória e não se lembram do caminho de casa, por exemplo. O recurso também permite que os familiares monitorem sua localização a qualquer momento. (Veja aqui alguns aplicativos úteis para idosos e cuidadores);

3. Identificação de chamada: o celular permite que o idoso identifique as chamadas que recebe. Dessa forma, é possível instruir o usuário para que não atenda números desconhecidos, de modo que evite o risco de atender ligações de bandidos que
aplicam golpes telefônicos;

4. Alarme: o aparelho também dispõe de alarme, o que pode ser útil para agendar o horário de tomar remédios e fazer exercícios, por exemplo;

5. Estimula o cérebro: com o celular, o idoso tem acesso à informação, entretenimento e culturas diferentes, além de conseguir estimular o cérebro por meio de jogos e aplicativos didáticos;

6. Interação com a família e amigos: em muitos casos, o idoso pode passar bastante tempo sozinho em casa. O celular, então, permite que ele não se sinta solitário e fortalece o relacionamento com familiares e amigos;

Também postamos em nosso blog algumas dicas para a segurança de idosos dentro de casa. Confira aqui.

Marcadores:

celular Idoso smartphones

COMPARTILHAR

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Assine nosso blog e receba novos posts diretamente em seu email.
Alem dos posts, também desejo receber novos materiais gratuitos por email.

Obrigada por se cadastrar!

Agora você receberá em seu e-mail as novidades da ADT, dicas de segurança e muito mais.